Grão Mestre Hong Junsheng

Hong Junsheng nasceu no dia 17 de fevereiro de 1907 (Calendário Lunar Chinês) na cidade de Yuxian, região de Henan, e faleceu no dia 23 de janeiro de 1996 na cidade de Jinan, da província de Shandong, China.

 

Quando jovem, mudou-se para Beijing com seu pai. A falta de saúde levou seu pai a procurar um bom mestre de Taiji para lhe instruir. Inicialmente, o jovem Hong estudou Taijiquan Estilo Wu do Mestre Liu Musan em Beijing. Mestre Liu era um famoso professor do estilo Wu da época. Um dia Mestre Liu ouviu sobre um Mestre do vilarejo Chen que estava ministrando aulas na cidade, Beijing, e Mestre Liu decidiu convidá-lo para dar uma demonstração. Este Mestre era Chen Fake, que aceitou o convite e realizou uma demonstração da segunda forma de Taijiquan do estilo Chen (Paochui). Ninguém podia compreender a forma, incluindo Mestre Liu. A execução dos movimentos foi muito rápida, contrário ao entendimento popular do Taijiquan naquela época. Então, Mestre Liu pediu para aprender as formas com Mestre Chen.

 

Depois que o Mestre Liu e seus alunos aprenderam a primeira forma de Chen (Yilu), ele pediu ao Mestre Chen para lhe ensinar a técnica de "empurrar das mãos" (Tuishou). Mestre Liu disse para aos alunos dele que a prática de "empurrar das mãos" é a verdadeira prova de competência de Taiji. A fim de ensiná-lo, Mestre Chen seria forçado a demonstrar suas habilidades. Se Mestre Chen falhe-se, todos os alunos do Mestre Liu continuariam no sistema do estilo Wu. Caso contrário, todos iriam  aprender com Mestre Chen.

 

Mestre Chen Fake decidiu mostrar os princípios do estilo Chen de "empurrar das mãos" com o Mestre Liu Musan. Quando eles tocaram suas mãos, os alunos já notaram a diferença. Mestre Liu não consegiu segurar sua posição. Mestre Chen declarou que ia dentro de um minuto empurrar Mestre Liu em uma cadeira que estava longe deles, situado no canto do pátio. Se a cadeira tomba-se, ou Mestre Liu caísse fora da cadeira, Mestre Chen ia admitir a sua falha, assumindo a derrota. Este foi uma estranho colocação. Chen Fake não estava falando sobre a capacidade de luta, estava falando de precisão apenas. Foi assim, confiando nas suas habilidades. Então, logo depois, o Mestre Liu fez vários passo atrás, caindo na cadeira como prometido. Desse modo, que no ano 1930, Hong Junsheng, juntamente com seu Mestre Liu Musan e os seus colegas, tornou-se um aluno de Chen Fake em Beijing.

 

Nos 15 anos que se seguiram ele conheceu todos os detalhes e segredos do Taijiquan da família Chen. Como resultado, tornou uma pessoa muito saudável e com profundas habilidades e compreensão do Taiji estilo Chen. Seu Taiji tinha as características de folga, cilindricidade, espiralidade, continuidade, força e holística. Ele assimilou o estilo pessoal do seu Mestre, Chen Fake.

 

Em 1956, Mestre Hong volta à Beijing para completar sua formação com seu Mestre. Cada vez que perguntava ao Mestre Chen se estava correto uma aplicação de sua técnica em execução, a resposta era sempre a mesma: "Sim". Ele, Mestre Hong, repetiu cada técnica e cada movimento de todo o sistema com o seu Mestre.

Quando Mestre Hong voltou para Jinan, continuou a ensinar o sistema que foi aprovado por seu Mestre. Ele também continuou seu percurso no Taiji, experimentou seu desenvolvimento com seus alunos, amigos e outros artistas marciais. Através dos anos, se verifica o seu entendimento do Taiji estilo Chen, tornando-se profundo conhecedor desta arte, e o número de alunos sob sua orientação também cresceu.

 

Hong foi o único discípulo de Chen Fake a estudar com ele por 15 anos consecutivos. Ele foi considerado por alguns como sendo uma referência do Chen Fake e seus ensinamentos. A maioria das notícias que temos hoje sobre Chen Fake vem dele. Hong era uma pessoa estudiosa, lia extensivamente e tinha uma memória incrível. Ele era um especialista de "temperamento" (estudo dos ritmos da poesia chinesa), foi poeta e calígrafo. Em seus estudos, ele combinou filosofia, física e lógica em seus experimentos de Taiji. Seguiu o hábito do seu Mestre em usar analogias da vida cotidiana para dar explicações aos princípios, teorias e técnicas do Taiji estilo Chen. Ele era conservador em manter a arte nos tempos modernos em sintonia com a tradição.Usou a terminologia comum em seus ensinamentos para que a camada de mistério podesse ser removida, facilitando a compreensão da arte. Ele se recusou a usar palavras tais como "Qi", em seus ensinamentos e de seus escritos. Mas quem experimentou pessoalmente o seu "empurrar das mãos" sabe que ele era um homem que atingiu um nível muito elevado de capacidade, mesmo aos olhos de mestres de "Qi."

 

Hong teve uma vida muito dura e passou metade de sua exeistência na pobreza. Sua única ambição, em toda a sua vida, estava em aperfeiçoar sua arte. Sua persistência ao longo do tempo, no Taijiquan, trouxe à sua porta muitos alunos e visitantes de todo o mundo. Para muitos, estar pessoalmente com esse "sábio" é um evento para lembrar toda a vida! Durante seus últimos anos, Mestre Hong foi honrado com títulos, tais como: Presidente da Associação Municipal de Artes Marciais da Jinan; Consultor Sênior da Academia des Artes Marciais Jinan; e Assessor da Associação des Artes Marciais.

 

Ele publicou vários livros, incluindo "Taijiquan Estilo Chen", "Chen Taijiquan Shiyong Quanfa" (Taijiquan Estilo Chen Método Prático), "Técnicas do Taijiquan Estilo Chen", e "Interpretação do Tratado de Wang Zengyue". Em 1994, ele estava trabalhando no seu último livro, "A Comparação das Características e Métodos dos Cinco Estilos de Taijiquan". O livro foi concluído, mas não publicado.

 

Hong era um homem humilde, até o último dia. Nunca se intitulou "Mestre", considerava um "colega" dos seus alunos. Na escola de Taijiquan estilo Chen, ele acreditava que ele sempre foi um aluno e todos os alunos de diferentes idades e fases de aprendizagem eram seus colegas. Hong começou a ensinar Taijiquan estilo Chen em Jinan, no ano de 1956, e continuou até sua morte em 1996. Ele foi dedicado a esta arte por 56 anos. Esta devoção única fez dele um dos autoridades mais importantes do estilo Chen. Muitos outros mestre famosos como o Gu Liuxin e Chen Zhaokui as vezes procuraram seu conselho. Ele se tornou uma das principais fontes de informação do estilo.

 

Para mim, a sua maior realização é que ele seguiu estritamente um modo de vida nobre. Isso é muito difícil de ser alcançado para pelas pessoas dos tempos modernos. Ele nunca "trabalhou" em sua vida, só ensinou Taijiquan, sua vida era totalmente dirigida por essa arte. Mesmo no seu último dia, na cama por causa de uma intoxicação alimentar, ele insistiu em praticar o "empurrar das mãos" com seus "colegas", discípulos.

 

Ele foi um dos poucos Mestres no século 20 que evitou uma "grande reputação" enquanto tinha enorme capacidade. Aqueles de nós que foram privilegiados de ter aprendido sobre esta "joia rara" com ele são, na verdade, pessoas felizes. Hoje em dia, é quase impossível de ter uma arte marcial pura, sem a influência de qualquer política.

 

 

Com todo o meu respeito pelos seus ensinamentos.

 

 

MÉTODO PRÁTICO

ARTIGOS E TEXTOS

escrito por

Chen Zhonghua

tradução

Flávio Prado

postado em junho de 2013

Mantenedor & Idealizador

Rede Wang Wu

wangwu.com.br

Sede Operacional

Rua Doutor Cesar Cortes Sigaud - 62

Bairro Figueira - Guaratinguetá - SP

escola@wangwu.com.br

Hong Junsheng nasceu no dia 17 de fevereiro de 1907 (Calendário Lunar Chinês) na cidade de Yuxian, região de Henan, e faleceu no dia 23 de janeiro de 1996 na cidade de Jinan, da província de Shandong, China.

 

Quando jovem, mudou-se para Beijing com seu pai. A falta de saúde levou seu pai a procurar um bom mestre de Taiji para lhe instruir. Inicialmente, o jovem Hong estudou Taijiquan Estilo Wu do Mestre Liu Musan em Beijing. Mestre Liu era um famoso professor do estilo Wu da época. Um dia Mestre Liu ouviu sobre um Mestre do vilarejo Chen que estava ministrando aulas na cidade, Beijing, e Mestre Liu decidiu convidá-lo para dar uma demonstração. Este Mestre era Chen Fake, que aceitou o convite e realizou uma demonstração da segunda forma de Taijiquan do estilo Chen (Paochui). Ninguém podia compreender a forma, incluindo Mestre Liu. A execução dos movimentos foi muito rápida, contrário ao entendimento popular do Taijiquan naquela época. Então, Mestre Liu pediu para aprender as formas com Mestre Chen.

 

Depois que o Mestre Liu e seus alunos aprenderam a primeira forma de Chen (Yilu), ele pediu ao Mestre Chen para lhe ensinar a técnica de "empurrar das mãos" (Tuishou). Mestre Liu disse para aos alunos dele que a prática de "empurrar das mãos" é a verdadeira prova de competência de Taiji. A fim de ensiná-lo, Mestre Chen seria forçado a demonstrar suas habilidades. Se Mestre Chen falhe-se, todos os alunos do Mestre Liu continuariam no sistema do estilo Wu. Caso contrário, todos iriam  aprender com Mestre Chen.

 

Mestre Chen Fake decidiu mostrar os princípios do estilo Chen de "empurrar das mãos" com o Mestre Liu Musan. Quando eles tocaram suas mãos, os alunos já notaram a diferença. Mestre Liu não consegiu segurar sua posição. Mestre Chen declarou que ia dentro de um minuto empurrar Mestre Liu em uma cadeira que estava longe deles, situado no canto do pátio. Se a cadeira tomba-se, ou Mestre Liu caísse fora da cadeira, Mestre Chen ia admitir a sua falha, assumindo a derrota. Este foi uma estranho colocação. Chen Fake não estava falando sobre a capacidade de luta, estava falando de precisão apenas. Foi assim, confiando nas suas habilidades. Então, logo depois, o Mestre Liu fez vários passo atrás, caindo na cadeira como prometido. Desse modo, que no ano 1930, Hong Junsheng, juntamente com seu Mestre Liu Musan e os seus colegas, tornou-se um aluno de Chen Fake em Beijing.

 

Nos 15 anos que se seguiram ele conheceu todos os detalhes e segredos do Taijiquan da família Chen. Como resultado, tornou uma pessoa muito saudável e com profundas habilidades e compreensão do Taiji estilo Chen. Seu Taiji tinha as características de folga, cilindricidade, espiralidade, continuidade, força e holística. Ele assimilou o estilo pessoal do seu Mestre, Chen Fake.

 

Em 1956, Mestre Hong volta à Beijing para completar sua formação com seu Mestre. Cada vez que perguntava ao Mestre Chen se estava correto uma aplicação de sua técnica em execução, a resposta era sempre a mesma: "Sim". Ele, Mestre Hong, repetiu cada técnica e cada movimento de todo o sistema com o seu Mestre.

Quando Mestre Hong voltou para Jinan, continuou a ensinar o sistema que foi aprovado por seu Mestre. Ele também continuou seu percurso no Taiji, experimentou seu desenvolvimento com seus alunos, amigos e outros artistas marciais. Através dos anos, se verifica o seu entendimento do Taiji estilo Chen, tornando-se profundo conhecedor desta arte, e o número de alunos sob sua orientação também cresceu.

 

Hong foi o único discípulo de Chen Fake a estudar com ele por 15 anos consecutivos. Ele foi considerado por alguns como sendo uma referência do Chen Fake e seus ensinamentos. A maioria das notícias que temos hoje sobre Chen Fake vem dele. Hong era uma pessoa estudiosa, lia extensivamente e tinha uma memória incrível. Ele era um especialista de "temperamento" (estudo dos ritmos da poesia chinesa), foi poeta e calígrafo. Em seus estudos, ele combinou filosofia, física e lógica em seus experimentos de Taiji. Seguiu o hábito do seu Mestre em usar analogias da vida cotidiana para dar explicações aos princípios, teorias e técnicas do Taiji estilo Chen. Ele era conservador em manter a arte nos tempos modernos em sintonia com a tradição.Usou a terminologia comum em seus ensinamentos para que a camada de mistério podesse ser removida, facilitando a compreensão da arte. Ele se recusou a usar palavras tais como "Qi", em seus ensinamentos e de seus escritos. Mas quem experimentou pessoalmente o seu "empurrar das mãos" sabe que ele era um homem que atingiu um nível muito elevado de capacidade, mesmo aos olhos de mestres de "Qi."

 

Hong teve uma vida muito dura e passou metade de sua exeistência na pobreza. Sua única ambição, em toda a sua vida, estava em aperfeiçoar sua arte. Sua persistência ao longo do tempo, no Taijiquan, trouxe à sua porta muitos alunos e visitantes de todo o mundo. Para muitos, estar pessoalmente com esse "sábio" é um evento para lembrar toda a vida! Durante seus últimos anos, Mestre Hong foi honrado com títulos, tais como: Presidente da Associação Municipal de Artes Marciais da Jinan; Consultor Sênior da Academia des Artes Marciais Jinan; e Assessor da Associação des Artes Marciais.

 

Ele publicou vários livros, incluindo "Taijiquan Estilo Chen", "Chen Taijiquan Shiyong Quanfa" (Taijiquan Estilo Chen Método Prático), "Técnicas do Taijiquan Estilo Chen", e "Interpretação do Tratado de Wang Zengyue". Em 1994, ele estava trabalhando no seu último livro, "A Comparação das Características e Métodos dos Cinco Estilos de Taijiquan". O livro foi concluído, mas não publicado.

 

Hong era um homem humilde, até o último dia. Nunca se intitulou "Mestre", considerava um "colega" dos seus alunos. Na escola de Taijiquan estilo Chen, ele acreditava que ele sempre foi um aluno e todos os alunos de diferentes idades e fases de aprendizagem eram seus colegas. Hong começou a ensinar Taijiquan estilo Chen em Jinan, no ano de 1956, e continuou até sua morte em 1996. Ele foi dedicado a esta arte por 56 anos. Esta devoção única fez dele um dos autoridades mais importantes do estilo Chen. Muitos outros mestre famosos como o Gu Liuxin e Chen Zhaokui as vezes procuraram seu conselho. Ele se tornou uma das principais fontes de informação do estilo.

 

Para mim, a sua maior realização é que ele seguiu estritamente um modo de vida nobre. Isso é muito difícil de ser alcançado para pelas pessoas dos tempos modernos. Ele nunca "trabalhou" em sua vida, só ensinou Taijiquan, sua vida era totalmente dirigida por essa arte. Mesmo no seu último dia, na cama por causa de uma intoxicação alimentar, ele insistiu em praticar o "empurrar das mãos" com seus "colegas", discípulos.

 

Ele foi um dos poucos Mestres no século 20 que evitou uma "grande reputação" enquanto tinha enorme capacidade. Aqueles de nós que foram privilegiados de ter aprendido sobre esta "joia rara" com ele são, na verdade, pessoas felizes. Hoje em dia, é quase impossível de ter uma arte marcial pura, sem a influência de qualquer política.

 

 

Com todo o meu respeito pelos seus ensinamentos.